This website uses cookies, including for advertising, social media and analytics purposes. To see what cookies we use and how to change your cookie settings, click here. By continuing to browse this website, you accept our use of cookies. Close

Our Blog

É Urgente a Necessidade de Falar Sobre Reconhecimento de Voz

Share

Thursday, May 16, 2019

O trocadilho pode não ser dos melhores, mas o cenário mostra que é necessário quebrar o silencio e analisar as tendências sobre segurança relacionadas à biometria de voz. Não se trata somente de uma exigência corporativa com preocupações de controlar acessos dos colaboradores a ambientes restritos e estratégicos de informação. É isso também, mas a própria lógica do consumo parece indicar uma urgência de acelerar o passo neste sentido.

A mais recente edição da Consumer Electronic Show (CES), realizada em Las Vegas, no início de 2019 foi palco para a apresentação de uma pesquisa da Edison Research e NPR segundo a qual 53 milhões de americanos já possuíam, em dezembro de 2018, ao menos um smart speaker em casa, o que representa mais de 20% da população. O número total desses equipamentos saltou 78% na comparação com 2017. Apenas na temporada de fim de ano, 8% dos americanos compraram um smart speaker.

Outro estudo revelou que 35% das pessoas que possuem smart speakers relatam que já fizeram compras através do dispositivo. Uma estimativa da OC&C Strategy Consultants aponta que o comércio por interfaces de voz atingirá mais de US$ 40 bilhões nos Estados Unidos e Reino Unido em 2022. Atualmente este volume já chega a US$ 2 bilhões.

Este é o lado bom da história, mas falar de segurança é também olhar para o outro lado.

A revista PC Magazine dos EUA fez este exercício de contraditório e por meio de uma pesquisa constatou que 31% das pessoas temem adotar este tipo de tecnologia pelas questões de privacidade. Este comportamento se baseia em fatos como o ocorrido em maio de 2018 quando um destes smart speakers gravou uma conversa privada de uma família e a enviou para um contato de sua agenda.

O fabricante apresentou uma justificativa confusa concluindo que o fato aconteceu devido a uma “improvável cadeia de eventos”, mas, seja como for, a verdade é que 20% das pessoas afirmam não querer ter um smart speaker justamente pelo medo de que informações privadas acabem divulgadas.

Diante deste quadro, a biometria de voz parece ser a ferramenta ideal e é de reconhecimento público que esta tecnologia tem amadurecido em praticidade e escala nos últimos anos. Hoje a voz é reconhecida em qualquer contexto e, evidentemente, há mecanismos que identificam voz gravada ou sintetizada, por exemplo.

Além disso, a comparação pode ser feita em tempo real e de forma totalmente imperceptível, permitindo uma rápida identificação se a pessoa é quem diz ser.  O voice print armazenado pode liberar o acesso a ambientes, a realização de serviços e a efetivação de compras.  Tudo isso aumentando a produtividade e qualidade do atendimento.

Ainda assim, é necessário cautela.

Em seu artigo intitulado “Uma reflexão sobre impostores”, publicado no Relatório de Previsões de Cibersegurança da Forcepoint para 2019, o Diretor de Tecnologia Mundial da empresa, Nico Fischbach disse que a combinação de biometria comportamental com autenticação forte, com base em tecnologia avançada como a própria biometria de voz é uma abordagem mais sensata.

O executivo disse acreditar na possibilidade de que os hackers furtarão os rostos do público em 2019, ao falar sobre a tecnologia facial e de como ela foi driblada num teste usando fotos digitais disponíveis publicamente em mídias sociais e sites de busca.

Se eles conseguirão fazer isto, porque não acreditar que eles também conseguirão furtar as vozes?

A Forcepoint, por meio do Human Point System, fornece um controle mais preciso dos dados e maior visibilidade sobre a identidade, atividade e intenção dos usuários em implantações de nuvem, aplicativos e redes distribuídas complexas para ajudar as organizações a efetivamente proteger os usuários e a propriedade intelectual em um mundo digital que eles não controlam totalmente. Entre em contato.