Outubro 17, 2023

Cumpra a conformidade de segurança de dados em todos os lugares com Forcepoint ONE

Erik Scoralick

Dado o aumento do número de regulamentos para a proteção de informações pessoais e sensíveis, como propriedade intelectual, PII e PHI, todas as empresas estão preocupadas com a conformidade com a segurança de dados. O que podemos fazer para enfrentar esse desafio contínuo?

 

A conformidade com a segurança de dados requer a aplicação generalizada de controles de segurança para cumprir regulamentos globais, bem como uma forte visibilidade do uso de dados e atividades para atender aos auditores. É uma parte fundamental da estratégia de segurança de qualquer empresa - e uma que é cada vez mais difícil de ser considerada ao pensar em quantas maneiras diferentes os dados são acessados, como nuvem, web, endpoint, email e muito mais.

 

Compreender como os dados fluem por uma organização é essencial para descobrir como protegê-los e cumprir políticas como LGPD, HIPAA ou PCI DSS.

O básico da conformidade de segurança de dados

Aqui está alguns passos que as organizações devem seguir para melhorar sua conformidade de segurança de dados:

  1. Identificar todas as fontes de dados: Isso inclui dados internos, como registros de clientes, dados de funcionários e dados financeiros, bem como dados externos, como dados de redes sociais, pesquisas de clientes e campanhas de marketing.
  2. Mapear o fluxo de dados: Após identificar todas as fontes de dados, você precisa mapear como esses dados fluem pela organização. Isso inclui a identificação de todos os sistemas e aplicativos nos quais os dados são armazenados e utilizados.
  3. Identificar dados sensíveis: Após mapear o fluxo de dados, é necessário identificar todos os dados sensíveis. Isso inclui dados sujeitos a regulamentações de conformidade, bem como dados proprietários ou confidenciais.
  4. Avaliar os riscos: Após identificar dados sensíveis, é preciso avaliar os riscos a esses dados. Isso inclui a identificação de ameaças potenciais, como acesso não autorizado, violações de dados e ciberataques, bem como os impactos potenciais dessas ameaças.
  5. Implementar controles de segurança: Após avaliar os riscos, é necessário implementar controles de segurança para mitigar esses riscos. Isso pode incluir a implementação de controles técnicos, como firewalls e sistemas de detecção de intrusões, bem como controles administrativos, como políticas e procedimentos de segurança.

 

Garanta a conformidade com a Data Security Everywhere

Após compreender o fluxo de dados, vamos expandir o conceito de "Mapear o fluxo de dados" para incluir a comunicação de sistemas e aplicativos com o mundo externo por meio de protocolos da web (HTTPS). Isso é importante porque precisamos proteger tanto os usuários quanto os sistemas contra cenários de exfiltração de dados.

Com o Forcepoint Data Security Everywhere, é possível proteger usuários e servidores/sistemas ao controlar a comunicação do servidor com o nosso Forcepoint ONE SWG e evitar que dados sensíveis saiam das instalações por meio de conexões abertas. Dessa forma, as organizações podem aplicar facilmente sua estratégia de conformidade com a segurança de dados.

Aqui estão alguns exemplos específicos de como o Forcepoint Data Security Everywhere pode ser usado para proteger servidores e sistemas:

  • Controlando a comunicação do servidor: O Forcepoint ONE Security Service Edge (SSE) pode ser usado para controlar a comunicação do servidor, filtrando o tráfego e bloqueando conexões não autorizadas. Isso pode ajudar a prevenir violações de dados e outros incidentes de segurança.
  • Prevenindo que dados sensíveis saiam das instalações: O Data Security Everywhere pode ser usado para evitar que dados sensíveis saiam das instalações em conexões abertas. Isso pode ser feito criando políticas que bloqueiam a transferência de dados sensíveis de servidores para destinos não autorizados.

Consulte nossa arquitetura de alto nível para realizar esses cenários e casos de uso:

  • Caso 1: Prevenir o roubo de dados de servidores com acesso web limitado.
  • Caso 2: Use seu investimento existente em DLP para expandir as políticas de segurança de dados para mais canais.

Forcepoint Data Security Everywhere use case

 

No geral, o Forcepoint DSE oferece uma solução abrangente para proteger tanto os usuários quanto os servidores/sistemas contra perda de dados e atender às necessidades de conformidade de segurança de dados.

Erik Scoralick

Erik Scoralick is a Leader for Americas Strategic Solution Architects  at Forcepoint and has been working in the cybersecurity market for over 13 years. During this time, he worked for various security vendors gaining a broad experience across several security domains such as Network, Endpoint,...

Leia mais artigos do Erik Scoralick

Sobre a Forcepoint

A Forcepoint é líder em cibersegurança para proteção de usuários e dados, com a missão de proteger as organizações ao impulsionar o crescimento e a transformação digital. Nossas soluções adaptam-se em tempo real à forma como as pessoas interagem com dados, fornecendo acesso seguro e habilitando os funcionários a criar valor.