Você está aqui

Grupo Gentera leva microcrédito para as ruas de forma segura com ajuda da Forcepoint

O Gentera atende aos subbancarizados e desbancarizados do México com empréstimos de microfinanças concedidos por uma força de trabalho inovadora e ultramóvel.

Indústria

Serviços Financeiros

HQ

México

Este banco de microfinanças fornece serviços bancários, de crédito e de seguros a pessoas e grupos que trabalham juntos para desenvolver negócios. O Gentera envia seus representantes de vendas para as ruas do México para atender os clientes sem nunca entrar em uma agência bancária—contando com as soluções de segurança Forcepoint para proteger os dados e a privacidade do cliente no back-end.

Desafios

  • Proteger os dados gerados por uma força de vendas ultramóvel operando com smartphones nas ruas.
  • Manter uma resposta rápida e eficaz a incidentes em todos os momentos.
  • Cumprir as regras e regulamentos de governos e do setor.

Abordagem

  • Usar Forcepoint CASB para gestão de acesso, DLP para proteger dados, IT para análise de incidentes e forense.

Resultados

  • Mais de uma dezena de incidentes de perda de dados prevenidos com CASB e DLP.
  • Os dados gerados pela força de vendas nas ruas são protegidos com o mínimo de atrito da segurança cibernética.
  • O Forcepoint IT fornece uma visão completa de como os incidentes ocorrem e como evitá-los no futuro.

O Grupo Gentera é o maior banco de microfinanças da América Latina e atende 2,5 milhões de clientes no México, na Guatemala e no Peru. O Gentera fornece serviços bancários, de crédito e de seguros a indivíduos e “grupos solidários” de 5 a 50 pessoas que trabalham juntas para desenvolver negócios. O banco opera mais de 350 escritórios de serviços no México e em outros países, mas nos últimos anos liderou uma iniciativa para levar seus serviços de microfinanças para fora das agências bancárias e mais perto das pessoas que precisam deles.

Representantes do Gentera com smartphones são agora uma visão familiar nas ruas de Cidade do México, Ecatepec, Guadalajara e outras cidades e vilarejos em todo o México. Esses representantes são uma potência móvel que pode examinar e aprovar rapidamente um cliente em potencial para serviços de microfinanças, concluindo o processo de fazer um empréstimo ou configurar uma conta bancária sem precisar entrar em uma agência bancária física. É uma maravilha da Era Digital, mas não seria possível sem o trabalho pesado da equipe de segurança cibernética do Gentera e da Forcepoint.

Proteger uma força de vendas móvel com 15.000 pessoas nas ruas

Criar uma força de vendas móvel no nível da rua sem colocar os dados e a rede do banco em risco exigia a construção de uma plataforma de segurança unificada e com administração central, disse Carlos Chan, gerente de Segurança da Informação do Gentera. O banco precisava ser capaz de defender um perímetro de segurança vasto e móvel e repositórios de dados de back-end com proteção máxima e atrito mínimo - e tudo isso precisava funcionar em conjunto de forma integrada, ao mesmo tempo em que cumpria leis como a Lei Federal sobre Proteção de Dados Pessoais em Poder de Indivíduos (LFPDPPP) do México e regulamentações de agências de fiscalização como a Comissão Nacional de Bancos e Valores Mobiliários (CNBV). “Temos mais de 15.000 funcionários nas ruas. Algumas dessas pessoas ainda usam caneta e papel para cadastrar clientes, mas cerca de 80% delas têm telefones celulares com um aplicativo Android para coletar todas as informações de clientes de que precisamos para abrir contas e fazer empréstimos”, disse Chan.

“Nossos funcionários nas ruas podem ter seus dispositivos móveis ou documentos roubados. Isso significa que os dados das pessoas podem acabar nas mãos erradas. Precisávamos de recursos de resposta a incidentes e análise forense para fechar todas as brechas que colocam nossas operações de rua em risco.”

O Gentera protege os dados gerados por sua força de trabalho móvel em suas agências bancárias com Forcepoint Data Loss Prevention (DLP) e Forcepoint Cloud Access Security Broker (CASB). Na sede do Gentera, a equipe de segurança cibernética também usa Forcepoint Web Security e Forcepoint Email Security para proteção contra ameaças externas, como malware e phishing, e também Forcepoint Insider Threat (IT) para análise forense se ocorrerem incidentes de perda de dados ou tentativas de violação de dados.

Dezenas de ameaças de perda de dados bloqueadas

“O que criamos com esta estrutura de segurança é uma abordagem em camadas para proteger dados, proteger nossos clientes e cumprir todas as regras e regulamentos relevantes”, disse Chan.

“Começamos com Web Security e Email Security porque são bons produtos. Quando desenvolvemos nosso programa de microcrédito de rua, sabíamos que precisávamos administrar de perto o acesso aos recursos de TI e operações na nuvem, como o Office 365. Também tivemos que nos proteger contra perda de dados, como um dispositivo comprometido ou perdido, ou um funcionário que envia dados de clientes coletados por nós para um concorrente.”

O Forcepoint CASB é a vanguarda para o Gentera garantir que apenas as pessoas certas possam acessar os aplicativos e serviços em nuvem do banco. Chan destacou a facilidade de integração do CASB na estrutura de segurança do Gentera, chamando-o de “encaixe natural em nossa infraestrutura”.

“Bloqueamos dezenas de incidentes, graças ao DLP e ao CASB. Isso é ótimo para nós em termos de responsabilidades regulatórias, porque parte de nossa organização opera como uma instituição governamental e outra parte é uma empresa do setor privado. Os incidentes que evitamos ocorreram tanto na área de informações seguras, onde fazemos coisas governamentais, quanto na área de privacidade de dados, onde operamos como uma empresa privada”, disse Chan.

“Bloqueamos dezenas de incidentes, graças ao DLP e ao CASB. Isso é ótimo para nós em termos de responsabilidades regulatórias.”

Carlos Chan
,
GERENTE DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DO GENTERA

O Forcepoint Insider Threat fornece uma imagem completa para investigadores de incidentes

O Gentera adicionou o Forcepoint Insider Threat como a peça final do quebra-cabeça mais recentemente. O Insider Threat oferece visibilidade sobre possíveis ameaças internas com uma visão completa de usuários privilegiados que interagem com propriedade intelectual e sistemas confidenciais. Após um incidente, é inestimável para determinar como ocorreu, usando arquivos de ações do usuário mantidos por meio de metadados, pressionamentos de teclas, análise forense e vídeo.

“O Insider Threat é o produto Forcepoint que implementamos mais recentemente. Usamos como ferramenta para investigar como os incidentes acontecem após o fato e também o vemos como uma grande parte de nosso roteiro futuro para prevenir incidentes e ser ainda mais proativos no combate às ameaças de exfiltração de dados”, disse Chan.

“O melhor dos recursos forenses do IT é que nos ajudam a identificar riscos de perda de dados que podem não ser intencionais. Podemos ver o contexto de como algo ocorreu e temos a capacidade de saber exatamente o que aconteceu e quais ações foram realizadas em cada momento, basicamente reconstruindo o incidente do começo ao fim.”

As modernas ferramentas de segurança cibernética da Forcepoint ajudam o Gentera a analisar o comportamento dos usuários e do sistema para detectar mais rapidamente atividades anômalas que podem levar a um incidente de perda de dados. O banco pode usar essas ferramentas para se proteger contra incidentes sem interromper o acesso de um usuário enquanto os analistas analisam manualmente centenas de alertas. Resultado: Uma solução de segurança integrada que mantém dados pessoais e financeiros confidenciais protegidos no back-end das operações de sua força de trabalho móvel, sem diminuir a velocidade dos vendedores e outros representantes que fornecem microfinanciamento do Gentera para ajudar os clientes a levar seus negócios para o próximo nível.

Grupo Gentera

O Grupo Gentera é o principal banco de microfinanças da América Latina.